terça-feira, 26 de agosto de 2014

FLORAÇÃO

FLORAÇÃO

A fase de floração começa quando ficam mais curtos os dias e prolongam as noites, no hemisfério norte, o 21 de Junho é o dia mas prolongado do ano, duas ou três semanas depois deste dia, notaremos que as noites são cada vez mais prolongadas, e diminuem as horas de luz, as plantas também o notaram iniciando a floração. As primeiras em faze-lo serão as variedades Indicas, enquanto as Sativas podem começar incluso em Setembro, como ocorre com algumas variedades . Há que dizer que os tempos de inicio de floração são diferentes dependendo da latitude na que nos encontremos


É muito importante que durante esta fase as noites sejam completamente a escuras, quer dizer, não deve haver perto nenhum poste de luz “outdoor”, se for em um outdoor” não pode haver nenhuma frecha de luz durante as horas de noite ou a floração atrasa-se, e os cabeços ficaram mais compridos dando uma menor produção. Um truque para saber se a luz noturna da zona pode ou não interferir na floração é quando conseguimos ler com normalidade, neste caso há demasiada luz. Uma última coisa, a luz da lua cheia não afeta este aspecto.


É possível forçar a floração, tão simples como dar-lhe 12 horas seguidas de escuridão total todos os dias durante os 2 meses que dure, mas antes de tentá-lo, deves fazer-te uma pergunta, ¿ estás completamente confiante de que esses 60 dias, mais ou menos, vais a estar disponível para a escuridão que precisão? Porque se não for assim, nem te incomodes. Na foto podes ver uma planta revegetando, isto ocorre quando se interfere o ciclo de floração alargando-lhe os dias.


Quando vejamos os primeiros pistilos (pelos brancos) nas pontas, saberemos que a floração já começou, e é a partir deste momento quando deveremos mudar o tipo de abono liquido que lhe estamos a dar, se durante o crescimento estivermos estado a utilizar um fertilizante rico em Nitrogênio (N), os que usemos a partir de agora têm um maior aporte de Fósforo(P) e Potássio (K), os encarregados de gerar e engordar as flores. É conveniente, na hora de passar de abono de crescimento a abono de floração, fazer um lavado de raízes, bem com una rega com encimas (recomendado), bem lavando a terra, isto é, colocar tantos litros de água como capacidade tenha o vaso multiplicado por 4, ou seja o vaso é de 5 litros, multiplica-se por 4, sendo 20 a quantidade de litros de água a que tenderíamos que colocar.


Espero que tenhas aprendido na zona do Sexo das pré-flores como diferenciar entre machos e fêmeas e te tenhas desfeito dos primeiros, porque se não tenderás graves problemas “terás sementes e não cabeços”. Se o propósito é polinizar alguma planta para fazer a nossa própria mistura e tirar algumas sementes, o melhor não é ter um macho junto das fêmeas já que isto criaria centos de sementes e não criarias cabeços, assim que o melhor é que sigas o guia que colocaremos a seguir.


Durante a floração a planta irá comendo cada vez mais, assim que haverá que ir aumentando pouco a pouco a dose de abono para que não sofra de carências graves. Ainda assim é possível que muitas folhas amareleçam e caiam, até certo ponto isto é normal, até certo ponto, repito, já que a planta está-se a desfazer de folhas que já não precisa e está a tirar até á última gota de alimento para dá-lo aos cabeços, algo que não faria sei tivesse a comida necessária.


Pouco a pouco os cabeços que se formavam nas pontas vão engordando e juntam-se com os das zonas um pouco mais baixas fazendo varetas, em volta dos cabeços começa a sair uma resina pegajosa que atua de várias formas em favor de estes: defendendo-os de pragas, ao ficar colados os insectos, embora a sua função principal é preservá-los dos raios solares


Esta resina está formada por um incontável número de glândulas que recebem o nome de tricomas, têm forma de chupa-chups mas de um tamanho minúsculo. É nesta resina onde se encontra o THC, CBD e CBN., entre outras e ela nos servirá para saber o ponto de maduração dos cabeços. A resina uma vez seca pode ser separada da planta através de umas malhas recebe o nome de hachís.


Muita gente pensa que a planta só cresce durante a primeira fase (crescimento vegetativo), mas nada disso, ainda nos vai crescer ao menos um 30% mais na fase de floração. As Indicas costumam crescer durante as 2 o 3 primeiras semanas de floração para depois fortalecer e engordar os cabeços, enquanto que as Sativas por sua parte costumam seguir crescendo durante todo o seu ciclo vital, fazendo cabeços compridos



A partir da 5ª semana de floração os cabeços vão tomando forma definitiva e os primeiros pistilos começam a murchar adotando uma cor castanha, mas muitos mais pistilos nascem cada dia dos que morrem com o qual o cabeço segue mostrando pistilos brancos enquanto vão engordando e endurecendo-se, é sumamente importante que não lhe falte a comida neste momento, incluso recomendável juntar um fertilizante de cabeços para que estes saiam compactos em lugar de vazios e cheios de folhas. Durante a floração não é conveniente fazer transplantes já que a formação de flores parará, muito menos podas pelas pontas, já que perderíamos os cabeços que se estão formando nessa zona. Os insecticidas que usemos não podem ser químicos, já que não lavaremos os cabeços antes de consumirmos, com que será prejudicial para a nossa saúde


As pragas mais problemáticas costuma ser a mosca branca, que chega em Setembro, sobre todo nas zonas onde se cultiva laranjeiras, o seu principal problema é a doença que causa nas folhas, nas feridas que deixa quando come e em parte, por culpa dos excrementos que solta, forma-se um fungo que pouco a pouco se irá alastrando, pondo as folhas de uma cor negra típico dos fungos, se chegasse ao cabeço o apodreceria


Mas sem dúvida o terror dos nossos cabeços, é o gusano "come cabeços" como o chamam alguns, é escuro ás riscas e costuma crescer desde pequeno dentro dos nossos cabeços, nas feridas que produz quando come, sai o fungo Botritis. A melhor forma de combate-los, ainda que coloquemos uma olhadela aos cabeços de vez em quando para elimina-los manualmente, é com Bacilus Turigiensis, uma bactéria 100% biológica, que fumigada sobre as plantas ao principio da floração, resulta mortal para estes animais nos seus primeiros dias de vida, já que de maiores mostram certa imunidade.
Evidentemente há mais "bichos" que podem atacar a nossa planta como já vimos atrás, mas estes 2 cabrões são os que costumam aparecer em Agosto ou Setembro, justo no período de floração.


A duração da floração depende em grande medida da variedade que estejamos a cultivar, e esta variação já desde os 45 dias em variedades indicas puras, como as Afganas, Super Skunk, Northern Light ou Hindu Kush entre outras, aos 90 dias das Sativas puras como as Haze ou Kali Mist, passando pelas Indico-Sativas como a White Widow, Nebula, El Niño ou Jack Horror que costumam andar entre os 60 e 70 dias. O momento de colheita adequado o veremos no seguinte capitulo


A chuva durante a floração não é toda má, o mau é que os dias de chuva sejam muitos, mais de 3, o que a umidade seja alta, mais de 70%, durante esse tempo, já que isto poderia causar Botriites nos cabeços, sobretudo quando já estão bem formados e fechados, com o que esta umidade concentra-se no seu interior e apodrecem. Se os dias de chuva vierem seguidos de bons dias de sol que sequem os cabeços, os cabeços limpam-se e engordaram muito mais com a água caída. Há que ter em conta que quando os cabeços se molham o seu peso aumenta o dobro, com o que alguma rama poderia partir-se pelo excesso de peso. A ter em conta também que se politizamos os cabeços para obter sementes, a chuva seguida, e dias seguidos de sol fará que as sementes germinem diretamente na planta como pode apreciar-se na foto lateral, rodeadas pelos círculos vermelhos duas sementes com a raiz a sair.
Há muitos mitos sobre como fazer que a Cannabis seja mais forte, produza mais quantidade ou seja mais alucinante e todos á base de extres na planta, com formas tão cruéis como pregando pregos no talo, partindo alguma rama, regando-a menos, estressar a raiz, desajustando o foto período ou o pH, ou colocar etileno (um forte ácido), nós não estamos a favor de estas crueldades, isto tudo não irá beneficiar muito mais do que dê a planta estando bem alimentada, regada, arejada, com sol e mimada, mas não também sufocando-a, tudo no seu devido momento e na sua medida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMO FAZER CULTIVO DE CANNABIS PASSO A PASSO "MACONHA"